12 de jul de 2015

Galo 2x0 Ponte - Crônica e Avaliação dos jogadores

  Vitória segura do Galo, que completou a sexta vitória seguida e a quarta seguida fora de casa (fato único na história). Com a habitual segurança na marcação, Galo vencer na noite passada com a eficiência na conclusão das jogadas. O time, que em quase momento nenhum levou sufoco ou obrigou o Victor a trabalhar, jogou sério do inicio ao fim e garantiu a vitória. 

  Apesar do bom jogo e do bom momento, o Galo viveu um momento ruim na partida, que o Levir deverá corrigir. Galo passa a errar muitos passes e a cobertura fica fraca a partir dos 20 minutos do segundo tempo. Aconteceu ontem, e também contra o Sport. Nada que gere repercussão por enquanto, pois o trabalho dos zagueiros vem sendo muito satisfatório, mas é um ponto a ser observado tanto por jogadores quanto pela comissão técnica. 

  O Galo com dois volantes é menos brilhante e não encanta tanto os olhos, mas é um futebol seguro e equilibrado, que é o que um campeonato de regularidade exige. Levir teve humildade em reconhecer que o show de um time no Brasil só é reconhecido pela classificação no campeonato, diferente de um campeonato de mata-mata, onde o Galo sobrou em encantamento no ano passado. O elenco é bom, e se todos estiverem em boa fase temos plenas chances de manter o ótimo aproveitamento nas partidas. Contratações são bem vindas, mas que a diretoria não faça nenhuma loucura e traga apenas as peças nas posições carentes do time. Indicaria lateral direito e esquerdo reserva e mais um atacante de ponta. Muito se especulam, mas até agora só nome de meias foram ventilados. Que consultem o Levir antes de trazer alguém, para que o Cárdenas não ganhe um companheiro para jogar dominó. 

Victor (6,5): Sem ser exigido diretamente, Victor fez boas interceptações e bons passes.

Carlos César (5,5): Péssimo jogo do Carlos, que vinha em uma boa sequência, mas não tem regularidade para ser titular do time do Galo.

Leo Silva (6,5): Sofreu com a velocidade do Biro Biro, mas sobrou em vontade e posicionamento para desarmar os atacantes adversários.

Jemerson (7,0): Bem posicionado e com grande técnica, Jemerson fez mais uma grande partida pelo Galo.

Douglas Santos (7,5): Sozinho na marcação do lado esquerdo, Douglas não se complicou e foi seguro durante todo jogo. No fim, com Carlos César mais contido na defesa, saiu para o ataque e fez ótima jogada que reusltou no segundo gol do Atlético.

Rafael Carioca (7.0): Dividindo a responsabilidade de marcação com o Donizete, Rafael se saiu bem alternando a marcação entre o meio e as costas do lateral direito. Sempre tranquilo, ganhou todas sobre o ataque adversário.

Leandro Donizete (7,0): Além das tradicionais bicudas, chutões e a raça de sempre, Donizete ainda deu bons passes e cobriu bem os espaços deixados pelos laterais. Pecou um pouco no segundo tempo, como o restante do time. Talvez o cansaço de jogos e viagens.

Giovanni Augusto (8,0): Melhor em campo, Giovanni vem se destacando como um verdadeiro camisa 10. Dentro de suas limitações, Levir vem explorando bem suas características. Marcou um belo gol para coroar a grande exibição.

Maicosuel (6,0): Mal jogo do camisa 11, dessa vez as arrancadas e dribles não deram certo. Sem a mesma velocidade, faltou folego em vários momentos, que acabaram dificultando a criação das jogadas e facilitando a marcação adversária sobre seus companheiros. O cansaço que nunca parecia chegar, dessa vez pegou Maicosuel, que não teve força para atacar e voltar a marcar.

Thiago Ribeiro (7.5): Mais uma boa partida do Thiago. Crescendo de produção devido a confiança, Thiago tem conseguido emplacar arrancadas e acertar chutes. Artilheiro do time na competição, foi esperto e marcou mais um ontem.

Pratto (7,0): Difícil ver o Pratto jogar mal. Características muito diferente do Tardelli, mas a mesma importância pro time. Pratto é sempre o primeiro a dar combate, se movimenta, abre espaços e acerta ótimos passes e lançamentos. Mesmo com uma finalização no jogo, consegue ser peça fundamental ao ataque.

Imagem: otempo.com.br


Substitutos:

Luan (6,5): A volta do menino maluquinho do Galo foi boa. Quase que com gol, mas teve arrancadas, desarmes e muita vontade por parte do motorzinho do Galo.

Carlos (6,0): Como vem sendo dito, Carlos não consegue fazer bons jogos como ala. Apesar de ir muito mal em cruzamentos e arrancadas, ao menos ajuda bastante na defesa.

Josué (6,0): Entrou pra segurar o jogo já nos minutos finais.

0 comentários:

Postar um comentário