5 de jul de 2015

Galo 3 x 1 Internacional

  Mais uma partida de eficiência entre ataque e defesa. Apesar da dificuldade encontrada no primeiro tempo, o Galo soube administrar o empate, e buscou o contra ataque em vários lances, mas que por pouco não resultaram em gol. Muitas críticas injustas foram postadas na internet, mas sempre pela turma que torce para dar errado para poder estar certo - Por favor, fiquem em casa na quarta.
  No segundo tempo o time rapidamente encontrou os espaços e aos poucos foi criando as oportunidades. Pratto errou duas vezes, mas Maicosuel não. O camisa 11 que a muito tempo estava de mal com as redes fez logo dois. Com a expulsão e as boas alterações do treinador, o Galo saiu com uma vitória maiúscula do Beira-Rio, fato que não acontecia havia 29 anos.
 Que não esperemos jogos fáceis, ainda mais os dentro de casa, onde os adversários entram na retranca para justamente segurar a velocidade do Galo. Apoio do torcedor será fundamental para que o time busque sempre os 3 pontos nesses jogos. É preciso a mesma atitude daqueles centenas de torcedores que foram ao aeroporto buscar o time após a desclassificação da libertadores e não os impacientes que foram pela última vez ao mineirão ver uma goleada do Galo e saíram desapontados com apenas os 3 pontos.

Victor (6,5): Bastante exigido, foi bem e não teve culpa no gol sofrido.

Carlos César (8,5): O homem a ser apontado como culpado em uma eventual derrota, Carlos César foi um dos citados como peça chave na vitória alvinegra. Seguro, ele não comprometeu a defesa em um jogo bastante exigido.

Edcarlos (7,0): Simples e eficiente, Edcarlos mais uma vez fez um jogo seguro pelo Galo.

Jemerson (6.5): Fazia um grande jogo até o time vencer por 3 gols de diferença, quando cometeu o erro que deu o gol ao adversário após três jogos sem que a defesa sofresse sequer um golzinho.

Douglas Santos (6.0): Sofreu com o ataque adversário, mas graças á todo trabalho defensivo, os erros não comprometeram.

Rafael Carioca (7.0): Primeiro tempo discreto e de passes errados. Já o segundo tempo foi o que de melhor sabe fazer: controlou o meio campo e garantiu a vitória do Galo, atlém de uma bela assistência para o Thiago fechar o placar.

Leandro Donizete (6,0): Não ajudou a fechar os espaços do lado esquerdo do Galo no primeiro tempo, mas no meio campo ajudou a marcar e a puxar os contra ataques até ser substituído por ter cartão amarelo.

Giovanni Augusto (7.0): .Discreto no primeiro tempo, deu ótimos passes no segundo tempo e foi o verdadeiro meia que se esperava dele. Apesar de não possuir muitas qualidades, Giovanni se esforçou e nos garantiu os três pontos.

Maicosuel (8,5): Além dos dois gols, Maicosuel fez sua melhor partida pelo Galo no segundo tempo de hoje. Deu tudo certo: Dribles - belas arrancadas e "canetas" - passes e chutes. Maicosuel foi Mago nessa noite.


Thiago Ribeiro (7.5): Autor de um gol, Thiago fez de novo uma grande partida. Coroado com um gol, sua partida foi cheia de acertos em dribles, passes e cruzamentos. Se posicionando bem, Thiago achou e furou os espaços dados aos pontas do Galo e foi peça importante do time hoje.

Pratto (6,0): Dessa vez o argentino recebeu bolas em condições de finalizar, e apesar de ser sua maior qualidade, o Urso não acertou a pontaria e saiu de jogo sem seu gol e com uma coleção de chances perdidas.

Foto: Guilherme Testa/Fotoarena/Folhapress


Substitutos:

Josué (7.0): Sua entrada foi crucial a vitória. Com um homem a mais e sua qualidade de passe, Josué fez o futebol do Carioca subir e juntos, dominaram o meio campo.

Danilo Pires (6.5): Debutante na série A, entrou e continuou a eficiência do lado direito.

Pedro Botelho (6,0): Teve pouco tempo para mostrar seu futebol.


3 de jul de 2015

Galo 2 x 0 Coritiba

Partida de eficiëncia defensiva e ofensiva. Jogo de equilibrio do Galo, que se manter a pegada e a pontaria, tem tudo para se manter no topo do campeonato.

Victor (6,5): Foi exigido, mas apenas em bolas faceis. Se saiu muito bem.

Patric (8,5): Melhor em campo, fez talvez a sua melhor partida. apoio total ao ataque, e ainda soube recompor bem a defesa, não deu espaços.

Leo Silva (7,0): Simples e eficiente, Leo desfilou qualidade e desbancou o ataque adversário.

Jemerson (7,0): Com tranquilidade e raça, Jemerson não deu espaços e venceu todas as divididas.

Douglas Santos (7,0): Calmo e com bons passes, Douglas foi também seguro na defesa.

Rafael Carioca (6,5): Roubou boas bolas, armou jogadas, mas errou muitos passes.

Leandro Donizete (6,5): Leão no meio campo, corrigiu todos os erros defensivos com combate e garantiu mais um jogo do Galo sem sofrer gols.

Giovanni Augusto (6,5): Deu bons passes, arriscou jogadas e voltou pra marcar, mas continuou errando muito a maior parte do tempo.

Carlos (6,0): Não teve a mesma pegada de outros jogos na defesa, e jogando fora de posição não obteve sucesso nas jogadas.

Thiago Ribeiro (8,0): Dessa vez deu tudo certo pra ele. Armou o time, acertou os chutes, dribles e ainda saiu com 2 gols.

Pratto (6,0): Vindo vàrias vezes buscar a bola, Pratto jogou afastado da àrea e acabou sem chances para finalizar.

Doug Patrício



Substitutos:

Maicosuel (6,0): Fez talvez seu ùltimo jogo pelo Galo, e mais uma vez não contribuiu como pode.

Josue (6,0): Entrou no final do jogo e apenas segurou o resultado.

Càrdenas (6,0): Entrou junto com Josue e apenas tocou a bola.

29 de jun de 2015

Galo 1x0 Joinville - Avaliação dos Jogadores

  Show na arquibancada e apatia em campo, esse foi o domingo do Atlético na nona rodada do Brasileirão. Time começou até bem, mas aos poucos foi descompactando e ficando vulnerável. Após o gol, a apatia tomou conta dos jogadores, que desperdiçaram contra-ataques e conseguiram sofrer pressão do fraco time de Joinville.

  Segundo tempo parecia ser igual, até que Levir resolveu ouvir a torcida e colocou Donizete e Guilherme em campo. Mas sem sucesso. O time continuou errando passes, buscando bolas longas ao invés de trabalhar a bola. Com tantos erros, jogadores se desesperaram e erraram ainda mais. Apesar de pouco ter ficado com a bola, não sofreu pressão e não deixou a vitória escapar graças ao fraco adversário.

  Como torcedores e imprensa esperavam, ninguém liga pra show, apenas para a vitória. Então foi isso, pior partida do Galo no campeonato, mas sai do Mineirão com recorde de público e os preciosos 3 pontos. Que nos próximos jogos tenhamos equilíbrio entre jogar bem e sair com resultado.

Victor (6,5): Não foi exigido em momento algum. Sozinho, quase se complicou, mas ele próprio se redimiu.

Carlos Cesar (6,5): Fraco no ataque, subiu pouco e quando o fez não teve forças para voltar a marcar. Apesar de várias falhas em posicionamento e passe, ele não foi de todo ruim. Mostrou entrega e vontade e foi um dos maiores roubadores de bola da partida.

Leo Silva (8,0): Seguro e perfeito na marcação, Leo cresceu pra cima dos atacantes e com um belo gol garantiu a vitória do Galo.

Jemerson (7,5): Ao mesmo nível do companheiro de zaga.

Douglas Santos (7,0): Dessa vez mais seguro, Douglas agradou nas subidas ao ataque e principalmente por não oferecer perigo ao adversário em seu setor.

Rafael Carioca (7,0): Dono do meio campo, foi pouco exigido e perfeito nos desarmes mais uma vez.

Dátolo (6,5): Arriscou bons passes e ajudou a compor o meio campo. Não participou dos principais lances do time como deveria, mas quanto a marcação, foi bem.

Giovanni Augusto (6,0): Mais participativo que nos outros jogos, Giovanni não conseguiu o mesmo sucesso de outros jogos. Tentou ajudar na marcação, mas estava perdido.

Maicosuel (6,5): Crescendo no campeonato, Maicosuel fez até uma boa partida, mas pecou no último passe e finalização. Talvez falte ritmo ou confiança.

Thiago Ribeiro (6,0): Mais um fraco jogodo Thiago, que até tentou jogadas, desarmes e dribles, mas errou tudo.

Pratto (6,5): Principal jogador ofensivo, deu trabalho a defesa adversária, mas acabou chutando mal as três oportunidades que teve no jogo. Faltou capricho ao urso.


Foto do site http://www.foxsports.com.br/


Substitutos:

Donizete (7,0): Entrou para fechar os espaços, ganhou divididas e preencheu os espaços vazios da defesa. Cumpriu seu papel e ajudou a defesa a segurar a vitória.

Carlos (6,0): Entrou para ajudar na marcação, mas deu espaços e não conseguiu cumprir sua função.

Guilherme (6,5): Entrou bem, arriscou bons passes, mas depois tentou fazer o difícil e acabou errando. Desperdiçou oportunidades, mas mesmo assim, as melhores chances saíram de seus pés. Precisa de ritmo e confiança.

22 de jun de 2015

Parcial - Premio Blog Galo de Prata da Temporada

E nosso Top 3, que na ultima rodada era disputado por 5 atletas, agora restam apenas 4. Leo Silva e Jemerson seguem á caça de Luan, que brilhou nas últimas vitórias do Galo antes de se lesionar. Patric dessa vez perdeu a terceira colocação para Rafael Carioca, que também caiu, mas de segundo para terceiro. Exceto Luan, a defesa do Galo continua sendo o ponto forte e os mais regulares do time atleticano. Será que será assim até o final?

OBS: Constam apenas os jogadores e notas a partir da segunda rodada do campeonato.

Goleiro:

Victor: 6,42 (7 jogos)

Zagueiros:

Leo Silva: 6,93 (7 jogos)

Jemerson: 6,93 (7 jogos)


Lateral Direito:

Patric: 6,78 (7 jogos)

Carlos Cesar: 6,5 (1 jogo)

Lateral Esquerdo:

Douglas Santos:  6,36 (7 jogos)

Volante:

Rafael Carioca: 6,86 (7 jogos)

Leandro Donizete: 6,67 (3 jogos)

Josué: 6,33 (3 jogos)

Meias:

Dátolo: 6,58 (6 jogos)

Giovanni Augusto: 6,21 (7 jogos)

Guilherme: 6,25 (2 jogos)

Maicossuel: 6,42 (6 jogos)

Dodo: 6,25 (2 jogos)


Atacantes:

Carlos: 6,7 (5 jogos)

Luan: 7,6 (5 jogos)

Pratto: 6,86 (7 jogos)

Thiago Ribeiro: 6,29 (7 jogos)

Jô: 5,75 (2 jogos)

Imagem: globo.com (Reprodução da TV)


TOP 3:

1º Luan
2º Leo Silva e Jemerson
3º Rafael Carioca,


Reveja todas as postagens, jogo a jogo e a avaliação de cada atleta clicando aqui. Concorda? Acha que foi injusto alguma nota? Compartilhe e comente!!

21 de jun de 2015

Galo 2x0 Flamengo - Avaliação dos jogadores

Mais um jogo do Galo, dessa vez sem espetáculo, mas sem jogar mal. Time foi eficiente e jogou bem, achando o nível entre velocidade e técnica e responsabilidade tática.

Apesar do mal começo, onde o objetivo era segurar o impeto inicial do Flamengo o Galo a partir dos 20 minutos começou a gostar do jogo e então fazer o seu. Como no post anterior, onde afirmei que o Galo se saiu vitorioso nesse campeonato quando foi eficiente no primeiro tempo. Galo se segurou bem e marcou os dois gols da tranquilidade no primeiro tempo. Após o inicio do segundo tempo, Galo simplesmente mandou no jogo, com a zaga crescendo sobre o ataque adversário e o campo de ataque livre para que o Galo circulasse. O ataque não funcionou no segundo tempo, mas não precisava mais porque a vitória estava garantida. Segunda vitória fora de casa, Galo caminha para um bom campeonato se conseguir aliar os pontos ganhos fora com as vitórias dentro de casa.

Paciência e compreensão da torcida serão de suma importância, uma vez que o próprio presidente confessou que as dividas batem a porta pois o acerto com o Refis ainda não foi homologado. Bola pra frente que ainda teremos 30 batalhas! A guerra não está ganha e também longe de estar perdida.


Victor (7,0): Seguro, Victor cresceu e fez sua melhor partida. Sem ter tido nenhuma defesa difícil para fazer, ele ganhou todas as disputas no ar foi na bola em todos os chutes á gol.

Patric (7,0): Equilibrado entre defesa e ataque, se aventurou como atacante e chegou a chutar a gol, mas seu bom desempenho mesmo foi pelo número de bolas roubadas e a cobertura feita na lateral direita. As melhores chances do Flamengo não foram pelo seu lado.

Leo Silva (7,5): Não perdeu nenhuma disputa aérea ou no chão. Cresceu pra cima dos atacantes e garantiu a vitória do Galo.

Jemerson (7,5): No mesmo nível do companheiro que formam uma dupla perfeita.

Douglas Santos (6,0): Dessa vez o lado esquerdo sofreu mais, e apesar de alguns erros de passe e falta de cobertura ele se saiu bem. Se limitou a marcação e foi o equilíbrio do time no jogo.

Rafael Carioca (7,0): Mais um baita jogo. Marcou bem, deu bons passes e soube se posicionar e orientar os meias.

Dátolo (7,0): Mais participativo, fez a bola chegar ao ataque com bons passes e lançamentos. Dessa vez, recuou e participou do meio campo e ajudou na defesa.

Giovanni Augusto (6,5): Participou menos do ataque e não recompôs tão bem quanto o Dátolo, mesmo assim não fez uma má partida.

Maicosuel (7,0): Uma das melhores partidas dele pelo Galo. Apesar de não ter feito gol,jogou com confiança, driblou e foi a válvula de escape para o ataque.

Thiago Ribeiro (6,0): Parece marcação individual minha, mas a cada jogo não entendo sua titularidade. Passes errados na defesa e no ataque destoando de todo o resto do time. Sua principal característica, a velocidade, não vem funcionado e ele não consegue ganhar na corrida de nenhum zagueiro ou lateral.

Pratto (8,0): O cara do ataque alvinegro no jogo, ele deu ótimos passes, fez um lindo gol e quase marcou mais. Melhor atacante do país na atualidade.

retirada do site goal.com 


Substitutos:

Donizete (7,0): Entrou para fechar os espaços e ganhou divididas e preencheu os espaços vazios da defesa. Cumpriu seu papel e ajudou a defesa a segurar a vitória.

Josué (6,0): Entrou já no fim e não comprometeu.

Dodo (6,0): Entrou para ajudar a puxar os contra-golpes,mas pouco criou no curto espaço de tempo em que esteve em campo.

19 de jun de 2015

Parcial - Troféu blog Galo de Prata da temporada

Passadas sete rodadas já vamos atualizando a parcial do nosso troféu de jogador do Brasileirão 2015.

OBS: Constam apenas os jogadores e notas a partir da segunda rodada do campeonato.

Goleiro:

Victor: 6,33 (6 jogos)

Zagueiros:

Leo Silva: 6,83 (6 jogos)

Jemerson: 6,83 (6 jogos)


Lateral Direito:

Patric: 6,75 (6 jogos)

Carlos Cesar: 6,5 (1 jogo)

Lateral Esquerdo:

Douglas Santos:  6,33 (6 jogos)

Volante:

Rafael Carioca: 6,83 (6 jogos)

Leandro Donizete: 6,5 (2 jogos)

Josué: 6,5 (2 jogos)

Meias:

Dátolo: 6,5 (5 jogos)

Giovanni Augusto: 6,17 (6 jogos)

Guilherme: 6,25 (2 jogos)

Maicossuel: 6,3 (5 jogos)

Dodo: 6,25 (2 jogos)


Atacantes:

Carlos: 6,7 (5 jogos)

Luan: 7,6 (5 jogos)

Pratto: 6,67 (6 jogos)

Thiago Ribeiro: 6,33 (6 jogos)

Jô: 5,75 (2 jogos)

foto de Cristiane Mattos


TOP 3:

1º Luan
2º Rafael Carioca, Leo Silva e Jemerson
3º Patric