9 de jul de 2015

Galo 2x1 Sport

  Vitória maiúscula do Galo. Talvez a mais importante e o time mais forte que já enfrentamos até então. Apesar do time deles não reconhecer nossa superioridade ou até mesmo que temos um excelente time, o Galo soube usar o fato do Sport ter uma equipe bem montada para enaltecer a grande vitória da noite. Nada de São Paulo ou Palmeiras, e nem o gol do time que estava a beira do Z4 pode ser maior do que a nossa conquistada ontem com 50 mil pessoas na arquibancada. 
  
  O jogo começou bem igual, o Sport fez uma excelente marcação. O Galo por sua vez, apesar de pouco furar o bloqueio, pouco sofria com as investidas do Sport. Foi um primeiro tempo onde a marcação sobressaiu. Segundo tempo, talvez até pelos gols que aconteceram bem no início, o jogo foi muito mais aberto, o que foi bom pro Galo que com 10 minutos estava a frente do placar. Após fazer 2x1, o Galo ainda teve mais 2 ou 3 chances claras de fazer o terceiro gol, mas a partir dos 25 minutos o ritmo do ataque caiu. Thiago Ribeiro e Maicosuel saíram exaustos e as mexidas não surtiram o efeito esperado.  Guilherme e Cárdenas que deveriam prender a bola, não conseguiram ficar com ela muito tempo. Talvez ansiedade e vontade de matar logo a partida tenha feito os dois quererem sempre o passe longo, que é a principal característica de ambos. Pratto ficou isolado e pouco pegou na bola. Mas acabou que ninguém comprometeu, nem mesmos os passes errados do Donizete, porque o jogo acabaria mesmo com o placar de 2 tentos a 1. 

  Próximos jogos serão fora de casa, Se voltarmos com 4 dos 6 disputados será um grande feito para a manutenção da liderança. Que a torcida não fique impaciente com alguns possíveis tropeços, para que a energia vivida ontem no Mineirão dure até o fim do campeonato.

Victor (6,5): Exigido, foi bem, fez ótimas defesas e não teve culpa no gol sofrido.

Carlos César (6,5): Mais contido no campo de defesa por norma do treinador, Carlos César conseguiu marcar o forte lado esquerdo do time do Sport e quase saiu do jogo com uma bela assistência.

Leo Silva (7,0): Foi bem na marcação do centroavante adversário, ganhou pelo alto várias bolas, mas se posicionou mal no gol sofrido.

Jemerson (7,0): Bem posicionado e com grande técnica, Jemerson fez mais uma grande partida pelo Galo.

Douglas Santos (7,0): Bem posicionado e sempre com bons passes, Douglas foi a principal arma do Galo pelo lado esquerdo. Junto de Maicosuel e Giovanni, foi pelo seu lado onde as coisas fluíram para o Galo.

Rafael Carioca (7.5): Nenhum passe errado, Rafael foi o cara do meio campo. Ligação entre ataque e defesa e ainda atuando como um ótimo ladrão de bola.

Leandro Donizete (7,0): Um verdadeiro leão em campo. Leandro foi o cara que fez o time crescer, que destampou o ouvido do time para que se deixassem se contagiar pela torcida. Deu bons passes, roubou e brigou. No fim, já cansado, começou a errar passes, mas sem prejudicar a equipe. Sua volta fez a diferença.

Giovanni Augusto (8,0): .Crescendo de produção, Giovanni fez seu primeiro gol no retorno ao time. Grandes passes, fez bonito também ao finalizar duas vezes com efeito, uma defensável e a outra indefensável.

Maicosuel (8,0): Mesmo sem fazer gol, Maicosuel foi um dos melhores em campo. Bem mais animado e empolgado, Maicosuel vem crescendo de produção e ontem fez mais um belo jogo. Os dribles e arrancadas voltaram a dar certo.

Thiago Ribeiro (7.5): Mais um excelente jogo do camissa 22, que junto da equipe vem crescendo e ajudando bastante a equipe.

Pratto (8,5): Depois de vários jogos sem marcar, Pratto aparaceu quando mais se precisava dele. Com apenas um toque na bola, o atacante argentino fez o seu gol de número 13 com a camisa do Galo.

Imagem: site uol.com.br
Substitutos:

Carlos (6,0): Entrou para ajudar na marcação e jogar pelas pontas, que não é a dele. No fim saiu na frente do gol mas não conseguiu acertar o passe. Faltou apetite ao garoto que vem sendo sacrificado com as lesões dos pontas da equipe.

Guilherme (6,5): Entrou para segurar a bola, mas com o time recuado não tinha pra quem tocar a bola ou fazer lançamentos. Se doou na marcação e ajudou a garantir o resultado.

Cárdenas (6,0): Como diria o Levir, Cárdenas ainda não tem o ritmo para jogar junto dessa equipe intensa do Galo, mas com poucos minutos em campo ele mostrou estar disposto a melhorar e ser útil ao time.

0 comentários:

Postar um comentário