2 de jun de 2013

Galo bate recorde no Independência, mas mostra cansaço, e só empata com o São Paulo

(Foto: Bruno Cantini)



Falaa, Massa!!

Embalado pela classificação à semifinal da Libertadores, mas desgastado após a partida de quinta-feira, contra o Tijuana, o Atlético teve de superar as ausências de Réver e Bernard, que estão com a seleção brasileira. O São Paulo não tinha Jádson, Ganso e Luis Fabiano. Teve de apostar no garoto Lucas Evangelista e em Aloísio. O segundo brigou muito e deu trabalho.

Antes de a partida começar, muita festa para o goleiro Victor, que colocou o Galo nas semis fa Libertadores ao defender um pênalti no fim do jogo contra o Tijuana. Já as máscaras da morte, que fizeram a festa da torcida no último jogo, sumiram das arquibancadas, que receberam 10.830 pagantes, para uma renda de R$ 344.250,00.

O empate serviu para o São Paulo se manter na liderança do Brasileirão após três rodadas. O São Paulo chegou aos sete pontos, à frente de Vitória e Botafogo pelo saldo de gols. Já o Galo somou o primeiro ponto na competição. Com um jogo a menos que a maioria, está na zona de rebaixamento, em 19º.

O Atlético ainda não venceu no Campeonato Brasileiro, mas, com o empate sem gols contra o São Paulo, neste domingo, no Independência, alcançou uma marca relevante como mandante. O Galo completou o 50º jogo sem perder em casa e se transformou no recordista nacional em se tratando de invencibilidade diante da torcida. 

Antes do duelo contra o São Paulo, o Atlético estava empatado com Grêmio e Goiás em número de jogos sem derrota como mandante no futebol brasileiro, todos com 49 partidas de invencibilidade. O time gaúcho alcançou a marca em 2010, enquanto o esmeraldino goiano conquistou a sequência positiva este ano. 


ATLÉTICO 0 X 0 SÃO PAULO

ATLÉTICO
Victor; Marcos Rocha (Josué), Leonardo Silva, Gilberto Silva e Richarlyson; Pierre (Rosinei), Leandro Donizete, Diego Tardelli, Ronaldinho e Luan (Guilherme); Jô. Técnico: Cuca

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Douglas, Paulo Miranda, Lúcio e Carleto (Juan); Rodrigo Caio, Denílson, Maicon e Lucas Evangelista (Wellington); Aloísio (Rodolfo) e Osvaldo. Técnico: Ney Franco

Motivo: 3ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 2 de junho de 2013

Árbitro: Sandro Meira Ricci (PE)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Altemir Hausmann (RS)

Cartão amarelo: 
Denílson, Maicon (SPA); Marcos Rocha, Leandro Donizete, Tardelli, Leonardo Silva, Ronaldinho (ATL)
Cartão vermelho: Denílson (SPA)

Pagantes: 10.830
Renda: R$ 344.250,00

MOMENTOS


 Saudações Alvinegras!

  @SamukaS9

0 comentários:

Postar um comentário