7 de mar de 2013

Ronaldinho brilha, e Galo venceu mais uma na Libertadores

Comemoração característica (de Jô e R10) de um dos gols da partida. Em mais uma brilhante partida do Gênio Ronaldinho. (Foto: Bruno Cantini)

Falaa, Massaa!!

O privilégio não é para qualquer um. Primeiro, o craque faz o cruzamento para o primeiro gol. Depois, inicia a jogada que vai terminar em pênalti, vai lá e cobra com perfeição depois de ter perdido três penalidades seguidas em outras partidas. Para encerrar, após o apito final, ao cumprimentar os adversários, ainda é solicitado para posar para fotos. Esse é Ronaldinho Gaúcho, a estrela, o maestro da vitória do Atlético-MG por 2 a 1 sobre o Strongest, nesta quinta-feira, no estádio Independência, quando o time manteve os 100% de aproveitamento na liderança do Grupo 3 em partida válida pela terceira rodada.

O Galo só não pode se gabar de ter a melhor campanha porque, no critério de desempate, o Tijuana, também com três vitórias no Grupo 5, o do Corinthians, leva a melhor no saldo de gols. De qualquer forma, o resultado foi importante para manter o time no embalo. Até porque quem esperava um jogo absolutamente tranquilo, diante de uma equipe que ia investir apenas na defesa, se surpreendeu.

A equipe atleticana sofreu um pouco, principalmente no primeiro tempo, para vencer. Os bolivianos, assim como fizeram contra o São Paulo, no Morumbi, na segunda rodada, mostraram um futebol defensivo consistente, e, no ataque, levaram algum perigo ao gol de Victor. Mas o Galo, que mandou no jogo e teve muitas chances de marcar, fez o suficiente para chegar aos nove pontos ganhos com os gols de Jô, que escorou um cruzamento de Ronaldinho Gaúcho, e o próprio  R10, de pênalti - Melgar, no segundo tempo, descontou para os bolivianos.

Essa foi a 27ª partida seguida do Galo sem derrota no Independência. O time nunca perdeu no estádio após a reinauguração. E se disparou na liderança,  o Strongest, com três pontos, ocupa na terceira posição, atrás do São Paulo, que tem quatro após o empate por 1 a 1 com o Arsenal de Sarandí, na lanterna, com esse único ponto. Apenas os dois primeiros colocados passarão à próxima fase.
Na quarta rodada, Atlético e Strongest voltarão a se encontrar, porém, em La Paz, capital da Bolívia. O jogo será disputado no dia 13 de março, quarta-feira, às 22h (de Brasília).

Durante a semana, Cuca conviveu com a incerteza de contar o zagueiro Réver e com o meia Bernard. O primeiro se feriu em uma batida de cabeça com um jogador do Guarani-MG, em partida válida pelo Campeonato Mineiro, e teve que levar 26 pontos na testa. Com uma touca e um curativo reforçado, jogou com tranquilidade. O segundo, porém, com uma grave infecção na garganta, entrou em campo abatido, fraco e sem estar totalmente recuperado dos três quilos que perdeu nos últimos dias. Foi substituído, ovacionado pelo torcedor, aos 17 minutos do segundo tempo, para a entrada de Richarlyson.

O torcedor do Atlético-MG, que compareceu em grande número, fez a parte dele. Desde antes do início da partida, os 18.962 pagantes gritaram e incentivaram os jogadores alvinegros. Ronaldinho sentiu o incentivo e respondeu. No segundo tempo, Marcos Rocha sofreu um pênalti, após lindo passe do craque alvinegro. Ele mesmo, Ronaldinho, que havia perdido os três últimos pênaltis que bateu, com personalidade, cobrou com perfeição, no canto direito do goleiro Vaca.

(Fonte: GloboEsporte.com e Super Esportes)

Notas

Victor: 6,5
Marcos Rocha: 6
Réver: 7

Léo Silva: 6,5
Junior César: 6
Pierre: 7 
(Gilberto Silva: 6)
Donizete: 6,5
Ronaldinho: 9
Tardelli: 8,5
Bernard: 7 
(Richarlyson: 7 )
Jô: 8 
(Alecsandro: 6 )

Atlético 2 x 1 The Strongest

Atlético
Victor, Marcos Rocha, Gilberto Silva, Leonardo Silva e Junior Cesar; Pierre (Gilberto Silva), Leandro Donizete, Bernard (Richarlyson), Ronaldinho e Tardelli; Jô (Alecsandro)
Técnico: Cuca

The Strongest
Vaca; Bejarano, Barrera, Méndez e Torrico; Chumacero, Veizaga, Soliz, Cristaldo (Ramalho); Reina (Melgar) e Escobar. 
Técnico:
 Eduardo Villega. 

Motivo: 3ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores
Estádio: Independência
Data: 7 de março de 2013
Gols: Jô, aos 12 minutos e Ronaldinho (pen), aos 28 minutos. Melgar, aos 46 minutos (Segundo tempo)
Árbitro: Daniel Fedorczuk
Assistentes: Maurício Espinosa e Gabriel Popovits. 
Cartão amarelo: Leonardo Silva (Atlético), Soliz e Torrico (The Strongest)
Cartão vermelho:
Pagantes: 18.962
Renda: RS 956,590


GOLS

Saudações Alvinegras!

  @SamukaS9

0 comentários:

Postar um comentário