3 de mar de 2013

Com Tardelli no comando Galo vence o Guarani por 3x1

Tardelli agradecendo a Torcida. (Foto: Léo Simonini)


Fala, Massa!!!

Foi mais difícil do que se poderia imaginar. O Atlético, na segunda colocação do Campeonato Mineiro, enfrentou o Guarani-MG, lanterna da competição, neste domingo, em Belo Horizonte. Mesmo com alguns jogadores reservas em campo, o Galo confirmou o favoritismo, ainda mais por jogar em casa, no Independência, onde não perde desde maio de 2012, após a reinauguração do estádio.

Pierre, Bernard e Ronaldinho Gaúcho foram poupados pelo técnico Cuca, enquanto Leonardo Silva, suspenso, teve de ficar fora. Contra o Bugre, de Divinópolis, Diego Tardelli, de pênalti sofrido por ele próprio, marcou, com categoria, já no fim do primeiro tempo. Na segunda etapa, Richarlyson, após rebote do goleiro Leandro, tocou para as redes. Eric, para o Guarani-MG, logo depois, marcou um golaço, após deixar o tetracampeão mundial Gilberto Silva no chão. No fim, Tardelli, novamente de pênalti, deu números finais ao placar.


A partida, no entanto, ficou marcada pelas trombadas de cabeça entre jogadores. No primeiro minuto de jogo, o atacante Luan, que usou a camisa 10, que é de Ronaldinho Gaúcho, se chocou com Éder, do Guarani-MG. Imediatamente, foi atendido pelo departamento médico do clube de Belo Horizonte, que tentou estancar o sangramento. Primeiro, o jogador usou uma faixa, o que não funcionou. Assim, Luan passou a usar uma touca de natação. No intervalo, porém, foi encaminhado à ambulância, para receber quatro pontos na testa. Antes de o jogo recomeçar, foi encaminhado ao vestiário e não voltou para o segundo tempo. Neto Berola entrou no lugar. Luan chegou a ser levado a um hospital da capital mineira para fazer exames.

No início do segundo tempo, foi a vez de Réver. Depois de uma cobrança de escanteio, o zagueiro subiu para tentar o cabeceio e se chocou com André Silva. O corte no supercílio foi profundo, e os médicos tiveram dificuldade de conter o sangramento. A cena assustou, mas o jogador voltou a campo. Porém, com tonturas, não suportou e foi substituído por Rafael Marques. Réver também foi levado a um hospital.

(Fonte: Super Esportes e GloboEsporte.com)

Notas

Victor: 7
Marcos Rocha: 7
Réver: 7
(Rafael Marques: 7)
Gilberto Silva: 6,5
Junior César: 6,5
Serginho: 5
Donizete: 8
Richarlyson: 8
Tardelli: 8
Luan: 6,5
(Neto Berola: 6 )
Jô: 6,5
(Alecsandro: 6,5)


ATLÉTICO 3 X 1 GUARANI 


Atlético
Victor; Marcos Rocha, Réver (Rafael Marques), Gilberto Silva e Junior César; Leandro Donizete e Serginho, Richarlyson e Luan (Neto Berola); Diego Tardelli e Jô (Alecsandro). Técnico: Cuca

Guarani
Leandro, Henrique Choco (Silas), Adalberto, Asprilla, André Silva, Rafael Estevam, Rafael Pulga, Éder, Nando, Carlos Junior (Jajá) e Lucas Newton (Eric). Técnico: Leston Júnior.

Motivo: quarta rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Independência
Data: 3 de março de 2013, domingo
Gols: Diego tardelli ( 43’1°T e 45’2°T), Richarlyson (32’2°T) e Eric (37’2°T)
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira
Auxiliares: Ricardo Junio de Souza e Luiz Antônio

Cartões amarelos: Adalberto, Asprilla, Henrique Choco, Éder, Rafael Pulga (Guarani); Neto Berola e Richarlyson (Atlético)
Cartão Vermelho: Asprilla (Guarani)
Público pagante: 13.036
Renda: R$ 313.775,00


GOLS


Saudações Alvinegras!

  @SamukaS9

0 comentários:

Postar um comentário