21 de set de 2015

Galo 4x1 Flamengo - Parece replay, mas não foi.

E com o empurrão da torcida, o Galo volta a vencer o Flamengo e soma mais três pontos no campeonato Brasileiro. A perseguição ao líder continua e o Galo se mantém na segunda colocação, sendo o único time que possa brigar pelo título com o atual líder. 



O Galo fez mais do mesmo. Atuação cheia de altos e baixos, mas com uma eficiência que não víamos em outros jogos. O Galo começou quente e em cima do Flamengo, mas não conseguia finalizar as jogadas para o gol, e em uma desatenção, logo aos 6 minutos o Galo tem um pênalti contra. O santo apareceu de novo e salvou logo no início. A sorte também apareceu e após um cruzamento de Dátolo, o zagueiro mandou contra o próprio gol. Galo 1 a 0.

Os erros do Galo não deixaram de aparecer mesmo com a vitória. A defesa saiu jogando mal várias vezes e em um lance em que a sorte jogou contra, o adversário empatou o jogo. Logo após o gol, a torcida começou a cantar com mais vontade, entendendo que teria que ser ela a levantar a moral do time e isso deu resultado: O time não se abateu e em uma bola parada, que não funcionava já há algum tempo (exceção do clássico),  foi onde o Galo conseguiu não só a virada, mas também o gol da tranquilidade no segundo tempo. 

O segundo tempo que começou muito bom pro Galo. O adversário pouco chegava e o Galo errava muitos gols, dando impressão de que iriam fazer falta. Mas logo após o terceiro gol, marcado também pelo Jemerson, o Galo ficou tranquilo, tão tranquilo quanto o drible o Dátolo e a calma com que ele colocou a bola no canto direito do goleiro. 

Fim de jogo e as piadas dominaram a internet. O sorriso voltou ao rosto dos jogadores e a torcida voltou a entoar o "Eu Acredito!". Ontem a vitória foi nossa, do povo. Começou e terminou com festa e show da Massa e que os jogadores saibam que onde o Galo for, estaremos lá presente. 

Victor (7,5): Seguro do início ao fim, Victor ainda foi perfeito ao pegar um pênalti cometido por ele. 

Marcos Rocha (6,5): Ainda sem conseguir voltar pra marcar, Rocha da muito espaço na lateral direita quando volta para ajudar os volantes no meio. Fato que pode ser perigoso a zaga, mas não interferiu no jogo de ontem.

Léo Silva (6,5):  Jogou bem, foi seguro e ganhou todas do forte ataque do adversário.

Jemerson (8,0):  Se recuperou dos erros do meio de semana e ainda foi eficiente de cabeça, ao marcar duas vezes pelo Galo. 

Douglas Santos (7,0): Lateral de seleção, Douglas fechou os espaços, subiu bem pela esquerda juntamente do Dátolo e comandou o lado esquerdo do campo. 

Rafael Carioca (6,5): Saiu bem com a bola, fechou os espaços e ajudou a defesa.

Leandro Donizete (7,0): Jogando com a raça de sempre, Donizete parou os meias do adversário e de quebra, aprendeu a sair jogando, se tornando mais uma vez, fundamental ao esquema alvinegro.

Dátolo (8,5): Três assistências e um golaço. Esse foi o resumo de mais uma brilhante atuação dele  com a camisa do Galo. 

Thiago Ribeiro (5,5): Errou tudo que tentou fazer no jogo e em vários lances prejudicou o ataque e os companheiros com tabelas erradas e passes foram de sintonia. 

Luan (7,0):  Correu e foi o motor alvinegro no jogo. Ajudou a marcação, voltou pra buscar a bola e estava na área para finalizá-las. 

Pratto (6,0): Não recebeu nenhuma boa bola em condições de marcar, mas não faltou luta e entrada do urso que saiu exausto de campo.



Substitutos:

Patric (6,0): Entrou bem, mas não conseguiu produzir mais do que o companheiro que saiu.

Josué (6,5): Fechou os espaços e tocou a bola. Com um homem a mais no meio, teve pouco trabalho e ajudou na manutenção da tranquila vitória alvinegra.

Carlos (6,0): Entrou para ser a referência, mas não houve nenhuma jogada em que pudesse finalizar.

0 comentários:

Postar um comentário