3 de set de 2015

Galo 0 x 10 Apito ( x1 Falsos-PR) - Entenda o jogo e o desempenho de cada Atleta

Hoje não teremos resumo do jogo, pois não houve jogo algum. Destaque da partida vai para o homem de amarelo, que minou o time com faltas mal e não marcadas, cartões injustos e impedimentos mal marcados e um pênalti escandaloso. Festa completa na CBF.  Mas o time mesmo com todos os problemas, soube controlar a partida e quase venceu o jogo. Não foi um jogo entre Atléticos, pois o outro não apareceu, mas foi sim, um jogo entre Galo e Ratos.

Jogo de ontem não contará para o Prêmio Blog Galo de Prata. Resolvemos fazer algo diferente nesse jogo.

Victor (0,0):  Fez brilhantes defesas durante toda a partida, mas cometeu um pênalti claro..

Marcos Rocha (0,0):  Melhorando seu desempenho, Marcos, apesar dos espaços cedidos, foi uma referência no ataque enquanto esteve em campo. Mas com o seu descontrole emocional, Marcos deu vários socos no ar e não viu o juiz passar por cima dele. 

Leo Silva (0,0): Segurou o ataque adversário como pôde, e evitou chances claras do adversário, mas não conseguiu parar o Juiz, que foi mais rápido que nosso zagueiro de 36 anos. Léo que já tem idade avançada e não consegue mais lidar com as exigências do futebol moderno, onde o arbitro é a referência do jogo. 

Jemerson (0,0): Jovem e inocente, Jemerson não tem a maldade pra disputar com os árbitros.  

Patric (0,0): Jogando muito mais que Pedro Botelho mesmo sendo destro, Patric que mais atacou do que defendeu, não soube finalizar o arbitro enquanto pôde. 

Dátolo (0,0):  Jogando de segundo volante e responsável por passar a bola aos atacantes, não conseguiu acertar a bola do adversário, que teve forças para revidar e sair vencedor.

Leandro Donizete (0,0):  O mais violento dos atleticanos pareceu um gatinho perto do leão com o apito na boca. 

Giovanni Augusto (0,0): Dono do meio campo ofensivo do Galo, Giovanni teve que dar espaços pro arbitro e caído no chão viu o juiz decretar a sentencia alvinegra. 

Thiago Ribeiro (0,0): Teve duas boas chances de abrir o placar, mas deixou que o bandeira chegasse a tempo para impedir o gol. Triste noite do camisa 22. 

Luan (0,0):  Percorreu todo o campo e correu mais que todos, mas mesmo assim Luan não conseguiu parar o homem do jogo. 

Pratto (0,0): Recebeu em boas condições para marcar, mas pecou na finalização. Já o adversário foi mais cirúrgico, impediu as chances do Urso entrar e ainda aproveitou a brecha na defesa alvinegra para aparecer e definir o jogo. 


Foto: Andre Yanckous / AGIF


Substitutos:

Mansur (0,0): Entrou no segundo tempo e saiu com o coração machucado após ver tanto rancor no coração do juiz.

Carlos César (0,0): Entrou e conseguiu jogar seu futebol, foi tão rápido em campo que o arbitro nem notou a sua presença. Por sorte, saiu intacto

Cárdenas (0,0): Entrou para tentar a finalização de longa distância, mas tão logo entrou, o Galo já estava finalizado pelo senhor Marcelo de Lima.



Final, Atlético 0 x 10 Arbitragem. 

Pedro Vilela/Getty Images

0 comentários:

Postar um comentário