25 de mar de 2012

Post em Conjunto - 104 Anos do Galo

104 Anos da Alma Alvinegra

Trazer à mente a imagem daqueles jovens que em 1908, matando aula, se reuniram para fundar um time de futebol que existiria para sufocar os demais, nos leva a pensar como gestos simples ganham lugar de impacto na vida de tantas pessoas. Mal sabiam eles da proporção que essa ideia alcançaria, o quanto ela se tornaria vital e indispensável a tantas gerações. Foi assim fundado o maior time de Minas Gerais, do Brasil, do mundo e de quantas galáxias existirem por aí. Tomamos-nos da propriedade que nossa paixão permite para dizer que o somos, pela dimensão do sentimento, pela fidelidade que o permeia.

Uma Nação sem exatidão de números, que de exata só tem a vontade de estar junto ao Clube Atlético Mineiro. Fôssemos contar ainda os rivais que testemunharam nossa paixão nas arquibancadas e no fundo desejaram fazer parte dela, provaríamos que é real o infinitito dos números.

Pensar a história sem que houvesse o Glorioso das Alterosas entedia. Como seriam os dias sem essa vibração, sem a descarga de adrenalina que as experiências do amor ao Atlético promovem? É impossível imaginar.

104 anos se passaram desde aquele encontro que mudaria a história e que abalaria as estruturas de tantos corações. Hoje fazemos parte de um seleto grupo no mundo, um grupo que se faz família, no qual não existem diferenças sociais, étnicas, políticas ou religiosas, nos identificamos pelo manto que carregamos no peito, a nossa marca é a esperança e no nosso olhar há um brilho que não se enxerga no olhar dos que carregam consigo somente os louros das vitórias. O brilho do nosso olhar e a força da nossa paixão está nas cicatrizes que a batalha infindável nos proporciona, na voz que não se cala e na fé que não cessa.

Cento e quatro anos e ainda não desvendaram a mística por trás dessa bandeira, esse abraço em que cabe o cardeal Dom Serafim e o pecador de coração duro, o milionário empresário e o homem que não passou um dia sequer na escola. Tentaremos eternamente desvendar o que há por trás desse preto e branco que faz o cardeal xingar o homem do apito que prejudica aquilo que ele ama que amolece o coração do pecador, que faz o milionário ter como maior bem sua camisa atleticana e faz o analfabeto saber todos os jogadores e partidas do inesquecível Brasileiro de 1971.

O Clube Atlético Mineiro atraiu como ninguém os poetas, loucos, alegres, apaixonados, sonhadores, lutadores, esperançosos e fiéis na face da Terra. E estes ignoram os cientistas, carregando a certeza que o dia 25 de março é o verdadeiro ano novo, pois ali inicia mais uma página do combustível deste planeta, o Galo Forte e Vingador.

Não importa a idade terrestre, hoje o atleticano pode dizer que sua alma completa 104 anos. Parabéns Massa! Toda felicidade do Mundo, Galo!

Leide Botelho e Fael Lima


Faço parte desta história:

Caso não consiga aumentar o tamanho clique aqui

Fazemos parte da história do Clube Atlético Mineiro e ajudamos a escrever novas páginas de amor e dedicação ao Galo a cada dia.

Post editado por Rafael Reis

0 comentários:

Postar um comentário