5 de jul de 2015

Galo 3 x 1 Internacional

  Mais uma partida de eficiência entre ataque e defesa. Apesar da dificuldade encontrada no primeiro tempo, o Galo soube administrar o empate, e buscou o contra ataque em vários lances, mas que por pouco não resultaram em gol. Muitas críticas injustas foram postadas na internet, mas sempre pela turma que torce para dar errado para poder estar certo - Por favor, fiquem em casa na quarta.
  No segundo tempo o time rapidamente encontrou os espaços e aos poucos foi criando as oportunidades. Pratto errou duas vezes, mas Maicosuel não. O camisa 11 que a muito tempo estava de mal com as redes fez logo dois. Com a expulsão e as boas alterações do treinador, o Galo saiu com uma vitória maiúscula do Beira-Rio, fato que não acontecia havia 29 anos.
 Que não esperemos jogos fáceis, ainda mais os dentro de casa, onde os adversários entram na retranca para justamente segurar a velocidade do Galo. Apoio do torcedor será fundamental para que o time busque sempre os 3 pontos nesses jogos. É preciso a mesma atitude daqueles centenas de torcedores que foram ao aeroporto buscar o time após a desclassificação da libertadores e não os impacientes que foram pela última vez ao mineirão ver uma goleada do Galo e saíram desapontados com apenas os 3 pontos.

Victor (6,5): Bastante exigido, foi bem e não teve culpa no gol sofrido.

Carlos César (8,5): O homem a ser apontado como culpado em uma eventual derrota, Carlos César foi um dos citados como peça chave na vitória alvinegra. Seguro, ele não comprometeu a defesa em um jogo bastante exigido.

Edcarlos (7,0): Simples e eficiente, Edcarlos mais uma vez fez um jogo seguro pelo Galo.

Jemerson (6.5): Fazia um grande jogo até o time vencer por 3 gols de diferença, quando cometeu o erro que deu o gol ao adversário após três jogos sem que a defesa sofresse sequer um golzinho.

Douglas Santos (6.0): Sofreu com o ataque adversário, mas graças á todo trabalho defensivo, os erros não comprometeram.

Rafael Carioca (7.0): Primeiro tempo discreto e de passes errados. Já o segundo tempo foi o que de melhor sabe fazer: controlou o meio campo e garantiu a vitória do Galo, atlém de uma bela assistência para o Thiago fechar o placar.

Leandro Donizete (6,0): Não ajudou a fechar os espaços do lado esquerdo do Galo no primeiro tempo, mas no meio campo ajudou a marcar e a puxar os contra ataques até ser substituído por ter cartão amarelo.

Giovanni Augusto (7.0): .Discreto no primeiro tempo, deu ótimos passes no segundo tempo e foi o verdadeiro meia que se esperava dele. Apesar de não possuir muitas qualidades, Giovanni se esforçou e nos garantiu os três pontos.

Maicosuel (8,5): Além dos dois gols, Maicosuel fez sua melhor partida pelo Galo no segundo tempo de hoje. Deu tudo certo: Dribles - belas arrancadas e "canetas" - passes e chutes. Maicosuel foi Mago nessa noite.


Thiago Ribeiro (7.5): Autor de um gol, Thiago fez de novo uma grande partida. Coroado com um gol, sua partida foi cheia de acertos em dribles, passes e cruzamentos. Se posicionando bem, Thiago achou e furou os espaços dados aos pontas do Galo e foi peça importante do time hoje.

Pratto (6,0): Dessa vez o argentino recebeu bolas em condições de finalizar, e apesar de ser sua maior qualidade, o Urso não acertou a pontaria e saiu de jogo sem seu gol e com uma coleção de chances perdidas.

Foto: Guilherme Testa/Fotoarena/Folhapress


Substitutos:

Josué (7.0): Sua entrada foi crucial a vitória. Com um homem a mais e sua qualidade de passe, Josué fez o futebol do Carioca subir e juntos, dominaram o meio campo.

Danilo Pires (6.5): Debutante na série A, entrou e continuou a eficiência do lado direito.

Pedro Botelho (6,0): Teve pouco tempo para mostrar seu futebol.


0 comentários:

Postar um comentário